Jornalistas baianos tornam-se prioridade na vacinação contra a Covid

Uma vitória histórica dos jornalistas da Bahia. Os profissionais de imprensa foram incluídos nos grupos prioritários para a vacinação contra a Covid-19. A decisão aconteceu nesta terça (18), durante a reunião da Comissão de Intergestores Bipartite (CIB), que reúne os secretários Estadual e municipais de saúde e contempla, num primeiro momento, jornalistas com mais de 40 anos, além de radialistas, cinegrafistas, apresentadores, fotógrafos e blogueiros registrados.

A inclusão foi resultado de uma forte campanha encampada pelo Sinjorba, juntamente com o Sindicato dos Trabalhadores em Rádio e TV na Bahia (Sinterp) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI). Foram conversas e entendimentos junto às autoridades de saúde do Estado e dos municípios para incluir entre os segmentos prioritários na vacinação contra a Covid-19 os jornalistas e radialistas que estão na linha de frente do trabalho durante a pandemia.

“Este momento é para celebrar o reconhecimento da relevância da nossa categoria para garantir que as pessoas recebam informação de qualidade. A vitória é estarmos incluídos no rol das categorias prioritárias e vamos seguir na luta para que as outras faixa-etárias também sejam imunizadas”, comemora o presidente do Sinjorba, Moacy Neves.

“A ideia é proteger os profissionais que estão em risco desta classe essencial para a sociedade”, explica o secretário da Saúde do Estado da Bahia, Fábio Vilas-Boas.

Na reunião, ficou definido ainda que 70% das doses recebidas serão destinadas à continuidade da vacinação de grupos prioritários definidos no Plano Nacional de Imunização. Os demais 30% serão usados para vacinar a população em geral, com idade de 59 a 18 anos, de forma escalonada.

A decisão da CIB será publicada no Diário Oficial do Estado na próxima quinta-feira (20). A expectativa é a de que os gestores da saúde pública comecem a incluir, por faixa-etária, colegas mais jovens já nas próximas reuniões da CIB.

O Sinjorba agradece a sensibilidade do secretário Vilas Boas e de todos os gestores municipais de saúde, que acolheram os argumentos da entidade, reconhecendo o alto grau de adoecimento dos profissionais de imprensa, dada à enorme exposição a que são submetidos durante a execução de seu trabalho.


Fonte: Sinjorba

MATÉRIAS RELACIONADAS

Governo da Bahia prorroga toque de recolher em todo o Estado

Magic Paula é vacinada contra Covid-19 em Santa Cruz Cabrália

Bahia recebe mais 405 mil doses da vacina AstraZeneca

Porto Seguro também fica sem Coronavac para segunda dose

STF determina que União garanta medicamentos do kit intubação para a Bahia

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar