Veracel destaca avanços estratégicos e em gestão de pessoas, em transição para novo diretor-presidente

 

Andreas Birmoser se despede da Veracel com conquistas em avanços estratégicos, foco no diálogo com os colaboradores, redução de custos e recordes de produtividade

Em meio à transição do seu comando, a Veracel Celulose destaca os avanços estratégicos e as conquistas do trabalho de três anos de Andreas Birmoser à frente da empresa. Os pontos altos da gestão de Birmoser incluem ações voltadas à gestão de pessoas, quebra dos recordes de produção na fábrica, recuperação da produtividade florestal e redução de custos operacionais.

O executivo assumiu o cargo de diretor-presidente da companhia em fevereiro de 2018, mas sua trajetória na empresa foi construída ao longo de uma década. Entre 2010 e 2011, foi diretor financeiro da Veracel e participou do seu conselho de administração, de 2012 a 2018, quando assumiu a presidência. Anteriormente, ocupou as posições de: vice-presidente sênior de Finanças, TI e Planejamento Estratégico da Stora Enso Biomateriais; membro do Conselho de Administração da Montes del Plata; gerente financeiro da Stora Enso no Brasil e no Uruguai; e controller na Stora Enso na Finlândia.

Durante sua gestão, Birmoser implementou o planejamento estratégico com ações que estão sendo realizadas e já renderam frutos, com recorde de produção de celulose em 2018, a melhor disponibilidade das máquinas industriais em 2019, crescimento da produtividade florestal e contínua redução de custos operacionais. A Veracel produz atualmente 1,1 milhão de toneladas de celulose de eucalipto. A inovação tem sido um dos pilares da empresa, e houve também avanços em sustentabilidade, resoluções para transformar conflitos agrários em soluções sociais sustentáveis, inovações nas operações de logística e maior eficiência operacional.

O executivo deixa também um legado em gestão de pessoas com incentivo ao protagonismo e ao engajamento com o propósito da empresa de ser responsável, inspirar pessoas e valorizar a vida. Isso trouxe os colaboradores para o centro das decisões da empresa.

A gestão dos colaboradores foi mais fortalecida, tendo o diálogo, a ética e o respeito à inclusão e à diversidade incorporados à cultura de empresa, alinhando a Veracel às melhores práticas de cada um dos seus acionistas - a brasileira Suzano e a sueco-finlandesa Stora Enso. Isso também rendeu à Veracel a colocação entre as melhores empresas para se trabalhar, tanto no setor de agronegócio quanto na Bahia em 2020, segundo a pesquisa Great Place To Work (GPTW), consultoria global que avalia e certifica ambientes de trabalho em mais de 90 países. Por três anos consecutivos, a empresa foi reconhecida como um ótimo lugar para se trabalhar pelos seus contratados.

A transparência e a gestão com foco no bem-estar e segurança dos seus times também foram destaques durante a pandemia. A companhia foi uma das pioneiras do setor a alterar as rotinas de trabalho, contemplando todas as suas áreas, além de ampliar o canal de apoio psicológico às famílias dos colaboradores. A Veracel também realizou uma série de iniciativas coletivas de apoio às comunidades locais, em parceria com outras empresas, autoridades, universidades, movimentos populares e organizações sociais.

Além disso, a empresa vem reforçando anualmente as práticas de compliance e governança. Tais processos levaram a Veracel a ser reconhecida pelo Guia Exame de Compliance como a empresa que adota as melhores práticas de compliance no setor de papel e celulose em 2019.

A partir de fevereiro, Birmoser assumirá a vice-presidência sênior de negócios de embalagens de papel cartão na Stora Enso, em Estocolmo. Essa área de negócios, a de maior crescimento para a multinacional, está inserida na Divisão de Materiais para Embalagens.

Novo diretor-presidente

O sucessor de Andreas Birmoser será Caio Zanardo, atualmente diretor florestal na Suzano S.A. Zanardo assumirá a posição na Veracel em 1º de fevereiro. O executivo está na Suzano há mais de 16 anos, iniciando sua carreira na Votorantim, em 2004, e teve vários cargos de liderança na Fibria e na Suzano. Graduado em Engenharia Florestal pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq), da Universidade de São Paulo, em 2003, possui MBA em Gestão Empresarial pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e cursou Advanced Strategy Management no International Institute for Management Development (IMD) Business School, em Lausanne, na Suíça.


Fonte: Ascom Veracel

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar