Declaração de patrimônio de candidatos vai de zero a R$ 22 milhões

Para quem deseja saber qual é o patrimônio financeiro dos candidatos a prefeito e vice de Porto Seguro, o TSE já divulgou as declarações de bens e os limites de gastos que cada um deles terá para realizar sua campanha.

Entre os cinco registros de candidaturas de Porto Seguro, dois candidatos a prefeitos não cadastraram seus bens: Lívia Bittencourt (PT) - apenas o candidato a vice-prefeito, o Cacique Alfredo, fez sua declaração de patrimônio; e Roni da Lotação (PSB). Dentre os candidatos a prefeito que declararam seus patrimônios, Luigi Rotunno (PSDB) é o candidato com maior valor declarado (R$ 2.182.673,70). E Chico Cancela (PSOL) é o candidato com menor valor declarado (R$ 245.000). Eles podem gastar até R$ 296.282,88 em suas campanhas. No site do TSE, também estão disponíveis as propostas dos candidatos.

Em Santa Cruz Cabrália, Dr. Marco (Patriota) foi quem registrou o maior patrimônio (R$ 21.955.000,00). Em seguida, Loredano (PV) com R$ 1.682.888,39. Dos sete candidatos a prefeito, dois não declararam seus bens: Dic da Farmácia (MDB) e Viola (PSB). O limite legal de gastos para cada candidato na campanha é de R$ 261.038,31.

Em Belmonte, há três candidatos a prefeito e todos declararam patrimônio. Dois dos vices não fizeram a declaração, até o fechamento deste edição. Iedo Elias (PSD) é o candidato com maior patrimônio registrado: R$ 2.959.002,64. Cada candidato pode gastar até R$ 123.077,42 em suas campanhas.

Veja o quadro com o patrimônio declarado dos candidatos em Porto Seguro, Santa Cruz Cabrália e Belmonte